Notícias

+A -A
1 de julho de 2020

Eletros tem recuperação de rentabilidade pelo 3º mês consecutivo

Depois de um primeiro trimestre muito negativo em 2020, provocado pela expectativa de uma forte recessão originada pela pandemia da COVID-19, tivemos um segundo trimestre de boa recuperação. Contudo, o cenário ainda requer atenção, o processo de reabertura das economias num momento em que a pandemia ainda não está sob controle pode retardar a recuperação econômica.

A recuperação dos mercados nos três últimos meses, principalmente, os de maior risco, como é o caso da bolsa de valores, trouxe um alívio para os investidores. E o que proporcionou essa recuperação? Ao nosso ver, três pontos positivos foram responsáveis por essa recuperação: (i) o excesso de liquidez mundial aliado ao baixo (ou até negativo) juro, tanto nas economias desenvolvidas quanto no Brasil, estimulando os investidores a tomarem risco, (ii) as políticas de apoio financeiro dos governos, dando suporte às empresas e famílias e, (iii) a expectativa de tratamentos e vacinas.

Apesar dessa boa recuperação, temos muitos desafios nos próximos meses. Ainda não temos clareza de quanto tempo será necessário para a economia voltar a crescer de forma sustentada, pois alguns eventos negativos podem impactar nesse momento e afetar o futuro.

Pelo lado externo, algumas regiões  dos Estados Unidos voltaram a apresentar recordes de casos, obrigando seus governadores a reverterem os planos de reabertura, assim como outros países que também voltaram a apresentar elevação do número de mortos e/ou contaminados, depois de um período sem casos confirmados.

No Brasil, em especial, além dos impactos causados pela transmissão da doença, gerando dúvidas com relação a reabertura de sua economia, ainda temos as incertezas políticas, que dificultam a aprovação de reformas importantes e dão pouca visibilidade sobre os gastos públicos futuros, aumentando o desafio no âmbito fiscal.

Reforçando nosso entendimento e perspectiva de longo prazo, coerente com a visão de previdência privada, apesar dos impactos negativos nos investimentos neste início de ano, tal como comunicado anteriormente, mantemos a expectativa de recuperação gradual dos mercados ao longo dos próximos meses.

Especificamente em relação aos últimos três meses, apresentamos uma boa recuperação dos investimentos. Se em abril e maio as rentabilidades já haviam sido positivas, em junho, de acordo com nossa apuração preliminar, também há indicação de uma rentabilidade excelente. Tanto os planos BD Eletrobrás e CD Eletrobrás Saldado quanto os perfis de investimento, registramos um bom desempenho no mês.

O Plano BD Eletrobrás, que chegou a apresentar uma rentabilidade negativa de 10,8% em março, deve fechar o semestre com uma rentabilidade negativa de 1,7%, demonstrando uma recuperação de rentabilidade de aproximadamente 10,2% no último trimestre.

Os perfis de investimento[1], que variam de acordo com a alocação em bolsa que o participante define, também tiveram uma excelente recuperação, conforme observado abaixo.

Por fim, gostaríamos de pontuar que, embora estejamos vivendo um momento muito atípico, a humanidade sempre conseguiu sair das crises pelas quais atravessou ainda mais fortalecida. Por isso, numa visão de longo prazo, continuamos moderadamente otimistas com a rentabilidade dos nossos investimentos.


[1] Números referentes ao Perfil CD Eletrobrás.

por Max Tavares, Diretor Financeiro da Eletros.